O artista de X-Men explica sua mensagem de ódio escondida

Marvel decidiu demitir o desenhista indonésio/muçulmano Ardian Syaf, que escondeu dois números que denotavam mensagens antissemitas e anti-cristãs na primeira edição da nova revista X-Men Gold #1, lançada semana passada.

O  ilustrador pôs  em um dos prédios da cena o número “212“, um código usado na Indonésia para se referir a um protesto contra um governador cristão do país. Há tambem a camisa do personagem Colossus onde constava  “QS 5:51“, referência a uma passagem do Alcorão que diz: “Ó fiéis, não tomeis por amigos os judeus nem os cristãos; que sejam amigos entre si“.

As referências causaram uma grande revolta em fãs ao redor do mundo, levando Syaf a assumir a culpa em um post já deletado em sua página no Facebook. Ele foi acusado de ser “fanático” e por “disseminar o ódio”.

A editora se pronunciou imediatamente

Elas não refletem a visão do autor, dos editores ou de qualquer outra pessoa na Marvel e vão contra os ideais de inclusão que a Marvel Comics e os X-Men defendem desde sua criação.“, declarou a editora em comunicado oficial.

Em comunicado para o site CBR, a Marvel confirmou a demissão do artista:

O ilustrador tambem emitiu uma nota onde disse :

“Minha carreira acabou agora .É a conseqüência que eu fiz, e eu aceito.” Ele continuou: “Nesta última chance, eu quero lhe dizer o verdadeiro significado dos números, 212 e QS 5:51. É número de JUSTIÇA. É número de AMOR. Meu amor ao Alcorão Sagrado … meu amor ao último profeta, o Mensageiro … meu amor a ALLAH, O Único Deus. “Ele terminou sua declaração,” Peço desculpas por todo o barulho. Adeus, Que Deus os abençoe a todos. Eu amo tudo em você.”

Confira a imagem

x-men1

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.