[RESENHA] Tudo e Todas as Coisas, de Nicola Yoon


Título: Tudo e Todas as Coisas (Everything, Everything) // livro único
Autor(a): Nicola Yoon
Editora: Novo Conceito
Páginas: 304
Gênero: romance
adicione ao skoob // compre aqui

Sinopse:
Minha doença é tão rara quanto famosa. Basicamente, sou alérgica ao mundo. Qualquer coisa pode desencadear uma série de alergias. Não saio de casa nunca sai em toda minha vida. As únicas pessoas com quem convivo são minha mãe e minha enfermeira, Carla.
Eu estava acostuma com minha vida até o dia que ele chegou. Pela janela olho para o caminhão de mudança, e então o vejo. Ele é alto, magro e está vestindo preto da cabeça aos pés. Seus olhos são de um azul como o oceano.
Ele me pega observando-o e me encara. Encaro-o também. Descubro depois que seu nome é Olly.
Talvez eu não possa prever o futuro, mas posso prever algumas coisas. Por exemplo, estou certa de que vou me apaixonar por Olly. E é quase certo que será um desastre.

O livro conta a história de Madeline Whittier, uma garota de 17 anos que desde pequena tem uma doença muito rara, a IDCG (imunodeficiência combinada grave). Ela passa todos os dias da sua vida da mesma forma, dentro do seu quarto branco, com seus livros (ela com certeza já leu mais livros que você, não importa quantos você tenha lido) e estudando pela internet. Ela não pode ir ao Lado de Fora, pois isso poderia causar problemas graves devido à sua doença, já que ela é alérgica ao mundo.

Madeline leva sua rotina sem reclamar, isso me lembrou um pouco de O Quarto de Jack, ambos estão acostumados com a vida que têm, não sabem exatamente o que estão perdendo. Claro que ela sonha com uma vida normal, mas entende que é necessário e é acostumada com o pouco que tem. Isso até o momento que ela conhece Olly (através de suas investigações na janela), o vizinho que acabou de se mudar.

Com a ajuda de sua enfermeira Carla, ela passa a se encontrar com Olly, escondida de sua mãe. Por causa dele, ela finalmente descobre o que é realmente viver, e o romance deles é bem fofinho. Nada exagerado, tudo no seu tempo.

Além dos encontros escondidos, eles também conversam por um bate-papo, por e-mail, isso e além dos capítulos pequenos fazem a leitura ser fluída, rápida e o jeito como a Mads conta a torna bem divertida.

Mads é divertida e de longe depressiva por causa da doença. Ela é forte e inspiradora, durante a leitura ao invés de ela falar o que está fazendo, nos apresenta os desenhos e e-mail pra ilustrar o que fez ou vai fazer. Um outro fato legal do livro são os diálogos entre ela e o Olly, são muito inteligentes e divertidos.


Tô apaixonada por esse marcador transparente <3

Tenho uma relação de amor e ódio com o final. Ele foi surpreendente! Você acha que já sabe o que vai acontecer… E acontece o que você nem imaginava! Mas teve um detalhe que eu não gostei, não posso falar muita coisa pois é spoiler, mas é algo que é compreensível depois de tudo que Mads passou, e ao mesmo tempo que dá raiva da atitude dela.

Mas apesar disso, é uma leitura mais que recomendável! É o primeiro livro que recebi da minha parceria com a Novo Conceito e fiquei encantada com o trabalho deles. Isso só mostra o quanto acertei na parceria e me faz ficar ansiosa para os próximos lançamentos.


Quotes:

“Pela primeira vez em muito tempo, desejo mais que aquilo que tenho.”

“Minha culpa é um oceano do qual me afogo.”

“Como poderei viver o resto da minha vida nesta bolsa agora que sei o que estou perdendo?”

“Um universo que pode ser criado em um piscar de olhos também pode ser destruído com o mesmo movimento.”

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.